Saiba como se prevenir contra Ransomware

PREVENÇÃO CONTRA RANSOMWARE

 

Ransomware é um malware que os criminosos usam para criptografar os arquivos de uma empresa, organização pública ou usuário doméstico, presentes em computadores ou smartphones, aonde os criminosos pedem um resgate que normalmente é em bitcoin por ser mais difícil de se rastrear. Existem diversas maneiras de se infectar pelo malware, e a forma mais comum são: e-mails pois muitos PDF são na realidade EXE disfarçados, download de sites não confiáveis e softwares desatualizados.

Como se prevenir contra o Ransomware?

Os ransomwares são um perigo eminente em nossas vidas digitais, porém se você está preparado para lidar com esse tipo de ataque, o máximo que vírus pode causar é um pequeno transtorno. Mas aqui estão algumas dicas que irão ajudar a se prevenir.

1 – Backup dos arquivos.

Manter um backup atualizado dos dados da empresa é uma das melhores maneiras de diminuir os dados causados pelo ransomware, a empresa pode até perder alguns projetos recentes, mas os arquivos importantes e os antigos estarão salvos. Vale lembrar que algumas variáveis de malware pode afetar drivers externos como pendrive e HD externo, para evitar este tipo de ataque recomendamos desconecta-lo após o backup é muito importante ter uma cópia das informações em nuvem para que as informações não fiquem apenas na empresa. Além do backup atualizado é muito importante, que ele esteja isolado na rede, pois de nada adianta o backup se o mesmo estiver contaminado pelo malware. Essa talvez seja a medida mais importante de prevenção ao ataque.

2 – Mostrar extensões de arquivos ocultos.

Uma forma muito comum do malware se propagar nas máquinas são pelas extensões .PDF e .EXE pois essas extensões normalmente o sistema operacional Windows esconde por padrão por serem conhecidas, ao reabilitar a função fica mais fácil para o usuário identificar os arquivos suspeito.

3 – Filtrar extensão .EXE no e-mail.

Se o seu servidor de e-mail tem a função de filtrar arquivos por extensões, é recomendado bloquear a extensão .EXE e arquivos com duas extensões. Se você tem a necessidade de trocar e-mails com essa extensão recomendamos enviar comprimido em .ZIP e protegido por senha.

4 – Desabilitar arquivos que rodem a partir das pastas AppData/LocalAppData.

É possível criar regras no Windows para bloquear um comportamento em malwares, que é se executar a partir das pastas citadas. Se por algum motivo você tiver um software legítimo que executa a partir desta pasta, é possível excluí-las da regra.

5 – Desabilite o RDP (REMOTE DESKTOP PROTOCOL)

O ransomware Cryptoloocker/Filecoder (Uma variável do Ransomware), em geral possui alvos que utilizam a função de acesso remoto do Windows. Se você não tem a necessidade de usar tal função, recomendamos desabilita-los.

6 – Atualizações de softwares

Se você utiliza softwares conhecidos e desatualizado saiba que você é um alvo em potencial para os criminosos, porque estes softwares têm vulnerabilidade conhecida no qual eles exploram de forma silenciosa para ter acesso a sua máquina. A probabilidade de ser infectado com ransomwares caem consideravelmente se você utiliza softwares originais e atualizados. Sim softwares que não são originais precisam de um programa para ativa-los, programas estes que não são seguros e podem vir com vírus ou malwares.

7 – Pagamento dos arquivos criptografados

Nunca recomendamos o pagamento, pois com isso você está colaborando com a propagação do vírus estimulando os criminosos, sem contar que não é garantido que suas informações serão recuperadas. Para isso recomendamos que baixe uma das ferramentas abaixo.

O que fazer se você já foi infectado por um ransomware?.

Após ter sido infectado, você terá de analisar sua proteção, um software de antivírus bom pode te ajudar que não seja infectado novamente. Algumas empresas de antivírus disponibilizam grátis uma ferramenta que ajuda a descriptografar os arquivos infectados.

Dentre eles os mais conhecidos:

É isso galerinha, caso tenha alguma dúvida deixe nos comentários sua opinião é muito importante para nós.

Curta e compartilhe nossa página para que todos saibam como se prevenir deste mal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *